Amén.

Agora um minuto de silêncio.
Um minuto – mas grande como um ano.
E todos nos calámos a esperar pelo tempo.
Calados hoje – quando sabemos
que amanhã é tarde.
Eterna memória.
E à nossa memória, desaparecida da terra,
tal como o mamute,
eterna memória.
Ámen.

E àquele que transportou o fogo
sobre a cinza dos campos perseguidos –
Eterna glória!
Eterna glória!

ANTIMUNDOS, Voznessenski, Dom Quixote
10.00 euros

16299004_718418724988887_6273149287832220791_n.jpg

Advertisements