A perfeição calhada em cada gesto.
No mais, os olhos fitos,
a solidão hostil da lâmina
recortada do mundo, em seu lugar.
Saberemos um dia o que temeste,
que gota-a-gota te caíu no peito,
que alegria pensada te perdeu.
E até lá, quem toca
a ponta sagaz dos dedos
tem a certeza de não ter certeza,
teu sem e teu sentido,
teu sal, tua pergunta, teu pedido.

ESCRITO DE MEMÓRIA, Pedro Tamen, Moraes, 1ª edição
18.00 euros

16113889_707965102700916_2420942014125343424_n.jpg
 
Advertisements