Um rasto de luz azulada
irradia da minha roupa.
Decorrida está metade do inverno.
Música de choque de mil blocos de gelo.
Fecho os olhos.
Há um mundo sem ruídos,
uma fissura,
onde os mortos,
como contrabando, são passados para o além.

50 POEMAS, Tomas Tranströmer, Relógio D’Água
11.00 euros

 
15977401_709521425878617_2612777159909153066_n.jpg
Advertisements