Desde que há mais do que um homem
o Belo já não chega.
As mãos são supérfluas
desde que há mais do que um homem no mundo.
Foi por isso que Abel matou Caim matou Abel
e o fogo invisível
queimou o espírito novo.
Se me olhas nos olhos
não me olhas – devoras-me, meu irmão.
Se penso em ti, destruo-te.
Para que a pura beleza em movimento possa reinar
aprendemos as guerras.
Mas na paz a beleza não chega. 
É necessário inventar outra forma de destruição.

AUTOLOGIA, Melo e Castro, Moraes (1ª edição)
30.00 euros

16266343_712868768877216_6876395827277173806_n.jpg

Advertisements